Você sabe qual é a relação entre cultura e mudança organizacional? Entenda!

Se o mundo vive um período no qual as mudanças são cada vez mais constantes e aceleradas, o universo corporativo não foge à regra. É possível que sua empresa esteja experimentando essa necessidade latente de renovação. Para que isso saia das ideias para a ação, é preciso entender a relação entre cultura e mudança organizacional.

Neste artigo queremos mostrar como grandes empresas têm aderido à transformação e como elas têm usado estratégias que colocam pessoas como peças fundamentais desse processo.

Se o seu desejo é fazer parte de mudanças positivas em sua organização, não deixe de ler este texto até o final.

Mudanças são protagonizadas por pessoas

Um dos conceitos que mais tem se popularizado no mundo corporativo é o de People First. Absorver a ideia de que o capital humano é o que há de mais valioso na empresa tem levado gestores a experimentarem benefícios reais.

Entre eles se destacam a satisfação e o engajamento dos colaboradores — que consequentemente geram mais resultados — e a facilidade na atração de talentos por conta da imagem positiva da empresa.

Valorizar as pessoas, dando lugar a uma employee experience, tem revolucionado a cultura das empresas, a forma com que se comunicam internamente, a visão que os profissionais têm de seu papel na equipe e os resultados da organização.

Essas empresas entenderam a relação entre cultura e mudança organizacional e, entre diversas estratégias, passaram a investir no desenvolvimento de pessoas.

O papel da cultura da aprendizagem na empresa

Ao mencionarmos que as gigantes do Vale do Silício Google, Facebook, Microsoft e Amazon investem em uma cultura do aprendizado, é comum que algumas pessoas associem isso a treinamentos constantes, aplicativos com cursos ou outras ferramentas mais tradicionais da educação corporativa. 

Entretanto, o cenário nessas grandes empresas é bem diferente quando se trata de aprendizado. Na Google, por exemplo, a metodologia G2G (Googler-to-Googler) promove crescimento mútuo, permitindo que um colaborador ensine em um processo orgânico, leve e replicável.

Já a Microsoft aposta no conceito de Growth Mindset da psicóloga Carol Dweck, encorajando os colaboradores a cultivarem um novo mindset com a crença de que eles são capazes de aprender e aprimorar suas habilidades e competências quanto mais se dedicarem ao aprendizado.

Os exemplos são muitos e diversos, mas levam a caminhos similares: profissionais se desenvolvendo constantemente tornam-se mais criativos, mais produtivos e mais satisfeitos com sua própria carreira e com a empresa.

Por outro lado, clientes são melhor atendidos por produtos e serviços inovadores e de excelência. A empresa, por sua vez, garante um bom clima organizacional e alavanca os resultados.

Ferramentas estratégicas para a integração

Em um cenário mundial no qual apenas 13% dos colaboradores estão engajados em suas empresas, ferramentas que fomentam a integração passaram a ser prioritárias na rotina da companhia.

O Voca Integra se apresenta como uma plataforma estratégica para gerar integração dentro de empresas que entendem a relação entre cultura e mudança organizacional. Ele possibilita que gestores possam impulsionar desafios, reconhecer talentos e aumentar o engajamento de todos.

Que tal vivenciar isso em sua corporação? Entre em contato com nossa equipe e comece hoje mesmo a participar ativamente da transformação em sua empresa.

Sign in to post your comment or sign-up if you don't have any account.

Deixe seu comentário

WordPress Lightbox